SÍNDROME DO IMPERADOR Saiba o que é?

Fenômeno em crescimento na nossa sociedade, a Síndrome do Imperador, trata de um conjunto de atitudes e comportamentos nos quais os filhos, para atingirem os seus fins, manipulam e dominam os pais com birras, gritos e ameaças, insultando-os fisicamente e psicologicamente.

São crianças que ditam as regras em casa! Escolhem a comida que será feita, o que será visto na televisão, decidem a hora de ir dormir, e assim por diante. Crianças que geralmente mostram traços de egocentrismo, pouca tolerância à frustração, não aceitam que suas exigências não sejam atendidas são características da Síndrome do Imperador. Com 5 anos de idade, as crianças já falam perfeitamente, socializam com outras crianças de sua idade e também aprendem a controlar suas emoções, mas no caso das crianças com Síndrome do Imperador este processo não ocorre, por isso os episódios de ira, ansiedade e frustração são muito frequentes e comuns. Neste momento de birra, muitos pais começam a ceder diante dos ataques com o fim de acabar com eles, e é exatamente aí que o pequeno descobre que é possível conseguir sempre o que deseja. Se esta situação continua, a criança se converterá em um tirano e posteriormente em um adolescente conflituoso e muito difícil de controlar.

Nas leituras que fiz sobre o assunto, profissionais da área referem que um dos fatores que podem levar a criança a adquirir padrões de comportamento da Síndrome do Imperador é a escassez de tempo para os pais educarem e estabelecerem normas e limites aos seus filhos. O contexto familiar influencia no surgimento da Síndrome. O grande erro está na superproteção e em fazer todas as vontades da criança, pois, muitos pais para compensar o filho de sua ausência dentro de casa devido ao trabalho, o deixam fazer o que quiser e com isso, não exercem autoridade, são totalmente permissivos, não ensinam a criança a ser afetuosa e cordial em suas relações. A escola se torna o primeiro local que acaba sendo exteriorizado o problema, dificultando o trabalho dos professores, que não conseguem educar e nem disciplinar a criança. É função dos pais ensinar ao filho que na vida algumas vezes poderá ter o que deseja e outras vezes terá que conviver com a frustração de não poder ter tudo. Com a ausência de ensinamentos a criança cresce com uma imagem deformada da vida, pois, entenderá que todos a sua volta tem a obrigação de satisfazê-la.

É muito difícil sermos pais e mães, principalmente quando se trata do primeiro filho. Queremos que nossos filhos sejam adultos saudáveis, livres e responsáveis, por isso não devemos abrir mão da demarcação de limites claros, permitindo que a criança experimente algum grau de frustração para entender que o mundo não gira em torno do seu ego. O não se torna necessário para que possamos educar com valores, principalmente nos dias atuais, onde a falta de tempo para tudo invadiu a rotina de muitas famílias. O que não podemos é viver em uma sociedade onde os filhos Imperadores se proliferam assustadoramente. Esta na hora de pararmos e analisarmos nossas atitudes enquanto pais e vermos se não estamos contribuindo para essa demanda em crescimento!

Já curtiu a página do Fala Maricota no Facebook? clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *